Desinfecção Alto Nível

ALTA TECNOLOGIA

Nosso Equipamento
equipamento-attuale-brasil-1
equipamento-attuale-brasil-2

O dispositivo de desinfecção ultrassônico é capaz de gerar densas nuvens de gotículas submicrométricas – inferiores à dez microns. O pequeno tamanho de gotícula permite o esterilizante/desinfetante reter as propriedades químicas de sua fonte de líquido, enquanto ainda se comporta como “um gás”, conseguindo capacidades de difusão e penetração que são muito superiores a qualquer outro método.

O Aparelho oferece cobertura e tratamento tridimensional (3-D), ideal para grandes áreas, espaços múltiplos conectados, geometrias complexas, longas e verticais. O resultado é a cobertura completa do ambiente e tratamento de todas as superfícies expostas. Além disso, as gotículas submicrométricas permitem que o processo deixe apenas uma deposição de película extremamente fina nas superfícies, que rapidamente se evapora ao término do ciclo, deixando um ambiente seco pós-tratamento e proporcionando o retorno imediato ao ambiente.

Desinfecção de Hospitais

Os processos de limpeza em hospitais são completos e demandam muita responsabilidade e atenção.

Por isso, a Attuale Brasil atua com desinfecção hospitalar levando qualidade e eficiência nestes locais.

Já a esterilização, é o processo que destrói as formas de vida microbiana, através de agentes químicos ou físicos, aplicados em objetos inanimados. Essa ação tem como parâmetro características como vapor, pressão e temperatura.

Sem dúvidas, todos esses processos devem ser analisados e observados por um supervisor que valide o serviço. Pois por se tratar de um lugar que exige total eficiência na higienização, é preciso assegurar a qualidade para garantir o bem-estar desejado.

Classes Prioritárias de Higienização e Desinfecção

As ações de higienização e desinfecção são separadas por classes prioritárias. Assim, antes de iniciar os serviços, os profissionais identificam em qual dessas áreas cada local se encaixa para realizar a limpeza adequada. Neste caso, as áreas são:

Críticas

São os lugares com maior número de pacientes em estado grave e com a imunidade comprometida, como Pronto Socorro, Centro Cirúrgico e UTI.

Semicríticas

São os locais onde se encontram pacientes internados, como quartos e enfermarias.

Não Críticas

São os ambientes que não contam com pacientes internados como administração e recepção, por exemplo.

Além disso, é preciso também identificar qual tipo de limpeza cada ambiente precisa, como:

Concorrente: realizada diariamente em pisos, banheiros, cômodos, equipamentos e móveis;

Imediata: realizada no surgimento de emergências;

Terminal: é a limpeza e desinfecção total após os quartos serem desocupados.

Desinfecção de Canis, Clínicas Veterinárias e Pet Shop

A desinfecção de ambientes é uma das principais medidas de prevenção da disseminação de doenças. O processo de desinfecção é a eliminação de formas vegetativas, existentes em superfícies inanimadas, mediante a aplicação de agentes químicos e/ou físicos. Trata-se de uma medida fundamental para segurança do ser humano e dos animais.

Clínicas, hospitais e consultórios veterinários são áreas críticas para disseminação de patógenos que podem persistir em superfícies por anos. Esses locais são reservatórios de microrganismos multirresistentes aos antibióticos.  Portanto, a correta esterilização de materiais e a desinfecção de ambientes são obrigatórias em todo e qualquer estabelecimento veterinário.

Desinfecção de ambientes domésticos

Fora de hospitais e clínicas, os riscos de contaminação dos animais é bem mais baixo, porém também é significativo. Existem inúmeras zoonoses de grande importância que podem ser transmitidas no ambiente doméstico. Além disso, algumas doenças que não são zoonoses, mas que são graves para os animais, podem ser disseminadas. Como exemplo, podemos citar a parvovirose, doença viral muito prevalente e com alta taxa de mortalidade. O parvovírus é extremamente resistente e pode ficar no ambiente por anos caso não haja uma correta desinfecção de todos os locais que o animal acometido teve contato. Muitas vezes, o animal portador não está mais na residência há um bom tempo, e quando a pessoa adquire outro cão, este é acometido pela mesma doença. De forma simplificada, a esterilização é capaz de combater bactérias, vírus, fungos e esporos, enquanto a desinfecção não é eficiente contra este último. Além disso, a esterilização se refere a pequenas áreas de abrangência, como alicates e tesouras, mas não sendo eficiente em paredes, pisos e tetos.

No caso das clínicas veterinárias que oferecem banho e tosa é preciso bastante cuidado com a limpeza. Enquanto os cachorros são mais acostumados ao banho, os gatos geralmente usam mais os serviços de corte de unhas. Assim, é muito importante que o alicate usado no procedimento seja devidamente esterilizado antes de cada uso.

Entre cada tosagem, é fundamental a prática da higienização complementar. Caso contrário, é possível que haja a contaminação dos animais tosados, principalmente se a vacinação deles estiver vencida ou ele estiver com um sistema imunológico enfraquecido.

Especialistas em Desinfecção e Biodescontaminação

Ligue Agora e Solicite uma Proposta!

Clínicas veterinárias também devem investir em uma limpeza adequada

O pet shop é um setor em expansão aqui no Brasil. Apenas em 2017, foi registrado um crescimento de 7% no setor, mesmo com a crise econômica pela qual o país passou. A questão é que os brasileiros não desistiram de seus companheiros domésticos, ainda que em tempos de crise. Segundo o IBGE, o Brasil possui a quarta maior população de animais de estimação do mundo. Para se ter uma ideia, são 52 milhões de cães e 22 milhões de gatos.

E com tantos animais nos lares brasileiros, é mais do que natural pensar que as clínicas veterinárias iriam se espalhar pelo país. Por isso que a preocupação com a limpeza adequada deve sempre ser prioridade para quem desejar abrir ou manter uma clínica voltada para os animais.

Os benefícios da higienização adequada estão relacionados com a saúde e segurança dos bichinhos. Para os proprietários desses espaços, é também uma forma de garantir o sucesso do seu estabelecimento, apresentando uma boa imagem para os clientes. Isso porque a qualidade da limpeza e higienização do espaço é um dos fatores que são essenciais no momento de os donos escolherem a clínica ou pet shop para os seus companheiros.

Desinfecção em Edifícios Doentes

Você sabia que sua saúde pode estar em perigo?

Cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, dentre inúmeras outras no nosso país, possuem histórias longas, pois foram fundadas logo no início da colonização portuguesa. Isso fez com que muitas das suas construções sejam antigas, em parte por um uso contínuo desses prédios, e também em grande parte pela preservação histórica. Claro que os prédios não são tão velhos quanto a cidade, a maioria data de períodos mais recentes com algo em torno de 40 ou 50 anos, mas o fator histórico mostra uma cultura de preservação dos cidadãos, que é muito positiva para a cidade em termos de turismo, conhecimento e patrimônio cultural.

O problema é quando esses edifícios, alguns nem tão históricos apenas antigos, possuem problemas de saúde que não são imediatamente notados, pois são problemas de saúde estrutural, uma doença da construção, por assim dizer. Uma delas é a SED, Síndrome do Edifício Doente. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), a SED é definida como “um conjunto de doenças causadas ou estimuladas pela poluição do ar em espaços fechados”. Estes espaços fechados, em sua maioria, são as grandes edificações as quais começaram a surgir na década de 1970 e hoje são os lugares onde passamos a maior parte de nosso tempo. Em casos extremos chegamos a ter construções do fim da década de 1930. Prédios de serviços públicos ou de empresas mais velhas no centro da cidade, e até mesmo residências, sãos os principais focos do SED.

Segundo especialistas no assunto, a SED não provoca doenças, mas pode colaborar para agravar males em pessoas pré-dispostas ou até mesmo provocar um estado passageiro. Ou seja, quando estas pessoas saem das edificações consideradas com SED os sintomas desaparecem.

Numa outra linha de raciocínio, a SED pode provocar alguns males (ou doenças) compartilhados. Um exemplo clássico disso é o caso da já citada contaminação coletiva no hotel na Filadélfia (EUA) em 1976 pela bactéria assassina Legionella pneumophila a qual causou uma forma rara e grave de pneumonia.

Um dos grandes problemas é que não temos uma ideia de quantos prédios hoje sofrem disso, nas grandes metrópoles. Este é um dado difícil de se adquirir, talvez por medo dos responsáveis pela administração dos prédios e condomínios em passar a informação. Porém, segundo a própria OMS, pelo menos 30 % das edificações em todo o mundo sofrem de SED. No Brasil, este número pode chegar a 50 %. São números alarmantes, mas que não tocam as autoridades competentes, surpreendentemente.

Com a pandemia do COVID-19 em 2020, inúmeros locais Fechados como escritórios de advocacia, bancos, universidades, shopping center, empresas de grande e médio porte passaram a adotar a Desinfecção de suas áreas para conter bactérias e vírus, sendo a Attuale Brasil a primeira empresa a atender essa demanda no início da pandemia.

Com equipamentos modernos a Attuale Brasil executa a desinfecção adequada desses edifícios, salas de escritórios, agências bancárias, cinemas, universidades, etc.